Buda era foda

*Foto retirada da internet, autor não identificado.


Quem vive indo sabe a hora de ir. 
Essa gente que anda engoliu relógio na infância e quando ele apita, só resta andar. 
Mas quem vai tem que saber também engolir a dor, além do relógio, porque quando a ida adia, dói.

‘Tenqui’ abraçar o instante, todinho, ir ver a terra, rodopiar semente e a-guar-dar. Deixa que cresçam as raízes, deixa que engrosse o caule, deixa que saia uma flor... até que a fruta se faça viva ao deleite do gosto. Suculenta. Quando no momento certo de ser sabor, é.
Mas ‘tenqui’. ‘Tenqui’ ser buda. ‘Tenqui’ aceitar, permitir, libertar, amar, amar e amar... Buda era foda. Como ele sei apenas sentar em lótus, ajeitar a coluna e respirar. Já aguardar... Talvez por isso eu coma flores.
Mas entre a beleza das pétalas e a delícia do gosto, eu fecho os olhos e abro a boca! Então aceito.

- O que?
- Mais uma salada de fruta, por favor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pitacos